Se você é realmente apaixonado por futebol,
conhece bem os nossos craques embaixadores.

Eles já estão preparados para te avaliar!
Edmilson

Revelado pelo XV de Jaú, Edmílson brilhou com as camisas de São Paulo e Lyon (França) antes de fazer sucesso em gramados espanhóis. O volante chegou ao Barcelona em 2004 e fez parte de uma geração vitoriosa do clube, que voltou a vencer uma edição de UEFA Champions League após um jejum de 14 anos. Ao lado de craques como Ronaldinho, Messi e Eto'o, também venceu um bicampeonato espanhol nas temporadas 2004/2005 e 2005/2006. Edmílson ainda vestiu as camisas de Villarreal (2008) e Real Zaragoza (2010 - 2011) em solo espanhol. Foi titular na Copa do Mundo de 2002, quando o Brasil levou a taça pela quinta vez.

Foto: ESPN

Edmilson

Contratado pelo Deportivo La Coruña em 1997, Djalminha já havia se destacado por Flamengo, Guarani e Palmeiras no Brasil. E o brilho do camisa 10, que chegava à Galícia para substituir Rivaldo no time branco e azul, não demorou a aparecer. Foram 35 gols marcados na LaLiga até 2004, ano em que o brasileiro deixou a equipe. Na temporada 1999/2000, o craque fez partidas incríveis e se tornou o grande destaque do único título da LaLiga conquistado pelo Deportivo. O feito faz com que meia seja idolatrado até hoje pelos torcedores do clube.

Foto: ESPN

Marcos Assunção

Em sua passagem pelo Flamengo, fez dupla com Zé Roberto e logo se destacou cavou sua ida para Europa e depois de uma passagem pelas terras Italianas, se tornou ídolo na Espanha jogando pelo Betis. Durante os 5 anos em que jogou pelo clube de Sevilha, participou de 143 jogos, fez 29 gols e ficou conhecido pelas suas cobranças extraordinárias de falta. Foi titular absoluto na conquista da Copa do Rei da Espanha 2004/2005.

Crédito / Foto: Getty images/Shaun Botterill /Allsport

Edmilson

Presente na campanha do vice-campeonato brasileiro da Portuguesa, Zé Roberto logo chamou a atenção dos grandes clubes europeus. E foi o Real Madrid que garantiu a contratação do jovem talento em 1997, quando o então lateral-esquerdo já começava a aparecer em convocações da Seleção Brasileira. Foram 21 partidas pelos Merengues até o retorno por empréstimo ao Brasil, em 1998. Foi quando começou a atuar como meio-campista, o que lhe garantiu retorno ao futebol europeu com destaque. Em 2006, disputou uma Copa do Mundo pela Seleção Brasileira como titular.

Foto: ESPN

Edmilson

Após ser rejeitado em 9 peneiras antes do início de carreira, Cafu não desistiu do sonho de jogar futebol. A persistência fez com que ele se tornasse profissional em 1990, participando de uma era gloriosa do São Paulo de Telê Santana. O lateral-direito logo chamou a atenção dos clubes espanhóis. E quem garantiu a contratação do lateral-direito em 1994 foi o Zaragoza, equipe da região de Aragon. Em uma temporada, Cafu conquistou uma Recopa Europeia e marcou seu nome na história do clube. Na Seleção Brasileira, foram 4 Copas do Mundo (1994, 1998, 2002 e 2006), chegando a três finais e conquistando o título duas vezes (uma delas como capitão da equipe).

Foto: AS // Alberto P. Sierra

Belletti

O atual embaixador global do Barcelona jogou três temporadas no clube Catalão e, no auge de sua carreira, se consagrou ao fazer o gol que garantiu a Champions League de 2006 para o clube. Durante este período foi também bicampeão espanhol. O jogador que não cansa de colecionar títulos, participou ainda da seleção Campeã do Mundo em 2002.

Crédito / Foto: Denis Doyle/Getty Images